Figas no Jornal de Notícias

Figas no Jornal de Notícias
Aquando da entrevista ao JN nos seus 120 anos.

Poder

Pensamento do Conde:
O poder não reside em quem pensa que manda mas sim em quem desobedece.

segunda-feira, 29 de março de 2010

História recente, lírica e crítica sobre Gondomar

História recente, lírica e crítica sobre Gondomar


(Ao mexer nos meus papéis, encontrei uma das minhas “pérolas”,
que acho que devo pôr na montra, a arejar! Talvez, quando o Major, de Gondomar já ido, eu lhe faça um Peã, por em Gondomar ter sido tão querido! Há-de ter tão grande brado, que na grei há-se ser santificado, por um simples major ter governado como um rei!)


Em Gondomar
Quando Lira se tocava
Gondomar desafinava
Até que veio novo tocador,
Com o posto de major!

O novo chefe de orquestra
Abriu nova partitura,
Para o povo foi uma festa,
Olés.. e palmas, com fartura!

Tocou a peça dos frangos,
Deu electrodomésticos,
Gondomar dançou tangos
D outros ritmos frenéticos!

Gondomar, tão atrasado!
Enfim, iria ficar no mapa,
E todo o mundo espantado
Com um major, com lata!

Além de electrodomésticos,
E doutras coisas astutas,
Até ouviu aspectos maléficos
Da vida das prostitutas!

Houve um jornal; o Expresso,
Que dele falou tão mal,
Que ainda estou perplexo
De não ter ido a tribunal!

Como grande novidade,
Merecedora de prémio nobel,
Começou a governar a cidade
E os serviços, de télemóvel!

Como um homem da bola,
Com a E.D.P fez negociçãoes
E com bom golpe de tola;
Pagar? Só em prestações!

Grande empresário,
Até da Liga presidente,
E foi até consul hnorário,
Enfim, bom polivalente!

Qaundo começou a trabalhar,
E logo, do pé para mão,
Começou a alojar
Quem não tinha habitação!

E a quem, em Gondomar,
Vivia em mísera barraca,
Logo a todos quis dar
Casa ao preço de pataca!

Tem vereadores esforçados,
De grande influência,
Uns fazem turismo de nabos,
Outros de igual sapiência!

Mas, ramo de loureiro
Com ramo de oliveira,
Não dá bom cheiro
E cheira como lixeira!

Os xuxas , preocupados,
Viam a dívida aumentar,
Pois eles, “mui honrados”
Terão um dia de a pagar!

O povo é que não quis saber,
Com o Major era uma alegria,
E nas eleições voltou a querer
Um major com maioria!

E se a dívida está aumentar,
E já vai em muitos milhões,
Quem vier a governar
Que a pague em prestações!
A não ser que façam uma S. A.C.
“Sociedade Autárquica de Sacária)
E à banca fazer outro saque
Para a carga tributária!

Por mim,
Desejo longa vida ao Major
E eu outra tanta possa durar,
Com uma dívida assim,
O melhor é pô-lo andar!

Outros dirão que deixa obra
E que foi uma figura querida,
Para mim deixa dívida de sobra
Para Gondomar pagar uma vida!

Tenho pena de quem vier a seguir,
Com tanta prestação para pagar,
Com muitos PER,s a ruir
E sem dinheiro para arranjar!

Mas, depois,
Na Guiné ou na Liga,
Ou para qualquer lado,
Que possa ir,
Haverá sempre quem diga
Que viu o Major a rir,
Quase até rebentar barriga,
Por ter comido,
Em Gondomar,
Tanto nabo!
...........xxxxxxxxxxx.................
Autor: Silvino Figueiredo
(Nota: do Original retirei algumas coplas.

1 comentário:

Marcolino disse...

Olá, Figas!
Dáme imenso gosto ler-te aqui, neste teu lindo Blogue!
Agraço do
Marcolino